Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma


Leitura da Palavra de Deus

Aleluia aleluia, aleluia

Eis o Evangelho dos pobres,
a libertação dos prisioneiros,
a vista dos cegos,
a libertação dos oprimidos

Aleluia aleluia, aleluia

I Coríntios 4,1-5

Considerem-nos, pois, servidores de Cristo e administradores dos mistérios de Deus. Ora, o que se requer dos administradores é que sejam fiéis. Quanto a mim, pouco me importa ser julgado por vós ou por um tribunal humano. Nem eu me julgo a mim mesmo. De nada me acusa a consciência, mas nem por isso me dou por justificado; quem me julga é o Senhor. Por conseguinte, não julgueis antes do tempo, até que venha o Senhor. Ele é quem há-de iluminar o que se esconde nas trevas e desvendar os desígnios dos corações. E então cada um receberá de Deus o louvor que merece.

 

Aleluia aleluia, aleluia

O Filho do Homem veio para servir
quem quiser ser grande, faça-se servo de todos

Aleluia aleluia, aleluia

O apóstolo Paulo, neste trecho da Carta, pretende defender o seu trabalho apostólico reagindo a algumas críticas pouco favoráveis que tinham sido feitas para alimentar as divisões que se estavam a criar no seio da comunidade. E adverte que o ministério apostólico – obviamente não só o seu mas também o de qualquer pessoa que tenha responsabilidades pastorais – se baseia unicamente na pertença a Cristo e na fidelidade à missão recebida. É por esta convicção que ele não se sente senhor da vida da comunidade, mas apenas "servidor de Cristo e administrador dos mistérios de Deus". O apóstolo coloca-se na perspectiva daquele que foi chamado para administrar as coisas de Deus, e não as suas. Acrescenta ainda que a sua consciência de nada o acusa. E, de qualquer modo, também isso não seria suficiente, porque "quem me julga é o Senhor". Quando Ele vier – no seu "dia" Paulo contrapõe o tribunal humano – exercerá o julgamento "justo" (Rm 2, 2) revelando "as intenções dos corações", isto é, tudo o que se esconde nas trevas. Só então é que o justo será reconhecido e receberá o louvor e a recompensa de Deus. Por isso, o apóstolo admoesta os cristãos para não julgarem os frutos do ministério com os parâmetros da cultura dominante. A fidelidade ao Evangelho é questão de integridade interior e não de frutos visíveis conforme a lógica mundana. Ninguém – insiste o apóstolo – poderá erguer-se a juiz de si mesmo, mas apenas o Senhor é que pode julgar os corações.


02/09/2016
Oração da Santa Cruz


Calendário da semana
FEV
19
Domingo, 19 de Fevereiro
Liturgia dominical
FEV
20
Segunda-feira, 20 de Fevereiro
Oração pela Paz
FEV
21
Terça-feira, 21 de Fevereiro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
FEV
22
Quarta-feira, 22 de Fevereiro
Oração dos Apóstolos
FEV
23
Quinta-feira, 23 de Fevereiro
Oração pela Igreja
FEV
24
Sexta-feira, 24 de Fevereiro
Oração da Santa Cruz
FEV
25
Sábado, 25 de Fevereiro
Oração da vigília
FEV
26
Domingo, 26 de Fevereiro
Liturgia dominical