Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

change language
você está em: home - oraÇÃo - a oração cada dia newsletterlink

Support the Community

  

A oração cada dia


 
versão para impressão

Ícone do Rosto do Senhor
Igreja de Santo Egídio
Roma


Leitura da Palavra de Deus

Aleluia aleluia, aleluia

Vós sois uma geração escolhida
um sacerdócio real, uma nação santa,
povo resgatado por Deus
para proclamar as suas maravilhas.

Aleluia aleluia, aleluia

Gálatas 2,1-2.7-14

A seguir, catorze anos depois, subi outra vez a Jerusalém, com Barnabé, levando comigo também Tito. Mas subi devido a uma revelação. E pus à apreciação deles - e, em privado, à dos mais considerados - o Evangelho que prego entre os gentios, não esteja eu a correr ou tenha corrido em vão. Antes pelo contrário: tendo visto que me tinha sido confiada a evangelização dos incircuncisos, como a Pedro a dos circuncisos - pois aquele que operou em Pedro, para o apostolado dos circuncisos, operou também em mim, em favor dos gentios - e tendo reconhecido a graça que me havia sido dada, Tiago, Cefas e João, que eram considerados as colunas, deram-nos a mão direita, a mim e a Barnabé, em sinal de comunhão, para irmos, nós aos gentios e eles aos circuncisos. Só nos disseram que nos devíamos lembrar dos pobres - o que procurei fazer com o maior empenho. Mas, quando Cefas veio para Antioquia, opus-me frontalmente a ele, porque estava a comportar-se de modo condenável. Com efeito, antes de terem chegado umas pessoas da parte de Tiago, ele comia juntamente com os gentios. Mas, quando elas chegaram, Pedro retirava-se e separava-se, com medo dos partidários da circuncisão. E com ele também os outros judeus agiram hipocritamente, de tal modo que até Barnabé foi arrastado pela hipocrisia deles. Mas, quando vi que não procediam correctamente, de acordo com a verdade do Evangelho, disse a Cefas diante de todos: «Se tu, sendo judeu, vives segundo os costumes gentios e não judaicos, como te atreves a forçar os gentios a viver como judeus?»

 

Aleluia aleluia, aleluia

Vós sereis santos,
porque Eu sou santo, diz o Senhor.

Aleluia aleluia, aleluia

Paulo, depois de ter narrado a chamada recebida de Deus para anunciar o Evangelho aos pagãos, escreve aos Gálatas informando que regressou a Jerusalém para se confrontar com os apóstolos. Com efeito, sabe bem que o "carisma" recebido de Deus é para a edificação da Igreja e não para lhe trazer vantagens pessoais. Regressa a Jerusalém após catorze anos de ministério, acompanhado por Barnabé e Tito. Paulo discute da sua acção missionária com as "colunas" da Comunidade, para evitar de "correr em vão". Não é que Paulo tivesse dúvidas acerca do Evangelho que proclamava, antes pelo contrário, mas sabia que é na comunhão que se constrói a Igreja e não no protagonismo pessoal. Em Jerusalém debate livremente com os outros apóstolos sobre o valor da Lei. Paulo obteve a confirmação da sua acção pastoral por parte dos apóstolos que – e é singular salientá-lo – lhe fizeram apenas uma recomendação: "recomendaram-nos apenas que nos lembrássemos dos pobres". E Paulo: "O que procurei fazer com grande solicitude". É sem dúvidas significativo que na conclusão de um debate teológico-pastoral de grande importância, a concórdia se focalize na urgência de "lembrar-se dos pobres". O amor, fulcro da fé cristã e, portanto, da salvação, encontra na recordação dos pobres um dos seus pontos centrais. Paulo recorda aos Gálatas a sua oposição a Pedro quando Pedro foi a Antioquia. Acusou-o de não ter um comportamento linear: de um lado costumava "sentar-se à mesa" – mesmo a eucarística – com os étnico-cristãos, do outro, quando recebia visitas dos judeus-cristãos vindos de Jerusalém, não participava nos encontros. Paulo sabia que Pedro se comportava assim "por medo" e não por convicção. Mas aquele comportamento gerava uma divisão profunda na comunidade de Antioquia, fazendo prevalecer os judeus-cristãos. Com efeito, até Barnabé ficou influenciado, apesar de já estar habituado a manter relações com os étnico-cristãos. Paulo anota-o com amargura: também ele "se deixou levar pela hipocrisia deles". O apóstolo, temendo que nas comunidades da Galácia se pudesse repetir o que estava a acontecer em Antioquia, intervém com grande decisão. Se, no entanto, em Antioquia era suficiente estigmatizar a incoerência de Pedro (2, 14), na Galácia era preciso, pelo contrário, mostrar claramente que esse comportamento prejudicava a essência da fé. Um comportamento ambíguo, como o de Pedro, poderia frustrar a própria obra de Jesus que tinha abatido o muro que separava os hebreus dos gentios. Com efeito, Cristo "de dois povos, fez um só e derrubou o muro da separação: o ódio, abolindo num só corpo a Lei dos mandamentos e preceitos" (Ef 2, 14 s.). A comunidade cristã já não está dividida por causa da Lei: a única Igreja de Deus é composta por judeus e por gentios. Nos seguidores de Cristo realiza-se de raiz a reconciliação entre os homens, entre os povos, entre as culturas. Por esta razão, Paulo esclarece a Pedro que o seu comportamento ambíguo poderia vir a ter consequências devastantes para todos: "Tu és judeu, mas vives como os pagãos e não como os judeus. Como podes, então, obrigar os pagãos a viverem como judeus?" (2, 14). Não se devem carregar pesos inúteis nos ombros dos cristãos provenientes do paganismo, porque senão corre-se o risco de impedir aos outros de entrar na comunidade cristã. Cristo é a paz e por isso edifica-a entre os homens.


05/10/2016
Oração com os santos


Calendário da semana
DEZ
4
Domingo, 4 de Dezembro
Liturgia dominical
DEZ
5
Segunda-feira, 5 de Dezembro
Oração pelos doentes
DEZ
6
Terça-feira, 6 de Dezembro
Oração com Maria, Mãe do Senhor
DEZ
7
Quarta-feira, 7 de Dezembro
Oração com os santos
DEZ
8
Quinta-feira, 8 de Dezembro
Festa da Imaculada Conceição
DEZ
9
Sexta-feira, 9 de Dezembro
Oração da Santa Cruz
DEZ
10
Sábado, 10 de Dezembro
Oração da vigília
DEZ
11
Domingo, 11 de Dezembro
Liturgia dominical

Per Natale, regala il Natale! Aiutaci a preparare un vero pranzo in famiglia per i nostri amici più poveri