news

Padre Hamel: a beleza da fé e da doação de si

26 Julho 2020

Martyrs
Jacques Hamel

Quatro anos atrás, em França, o Padre Jacques Hamel, 85 anos de idade, foi morto enquanto celebrava a Missa na igreja de Saint-Étienne-du-Rouvray por dois seguidores muito jovens do Estado islâmico. O processo de beatificação dele está em curso

Compartilhe Em

O Padre Jacques Hamel, de 86 anos de idade, era padre auxiliar na paróquia de Saint-Etienne-du Rouvray e ajudava o Padre Auguste Moanda-Phauati na gestão da comunidade. A 26 de Julho de 2016, foi morto na sua igreja, em Saint Etienne du Rouvray, por dois jovens adeptos do terrorismo islamista. O seu breviário é guardado na igreja de São Bartolomeu na Ilha Tiberina em Roma, memorial dos novos mártires.
O Papa Francisco pouco depois do seu assassinato
, quis abrir o processo de beatificação, porque "mártir, e todos os mártires são Beatos", assim o disse na homilia da Missa do Sufrágio celebrada na Casa Santa Marta a 14 de Setembro de 2016, festa da Exaltação da Cruz, na presença da família do sacerdote e dos peregrinos que tinham vindo da Normandia juntamente com o Bispo de Rouen Dom Dominique Lebrun.

Padre Hamel, alvo porque homem de diálogo


O assassinato bárbaro do Padre Hamel é o acto pelo qual se pode compreender a importância do que ele estava a fazer”. A figura do sacerdote é narrada por Padre Angelo Romano, Reitor da Basílica de San Bartolomeu na Ilha, a igreja em Roma confiada à Comunidade de Sant'Egidio e dedicada aos 'novos mártires', que alberga o breviário de padre Hamel. “Padre Hamel – é a análise de Romano – foi escolhido como alvo porque era um homem de diálogo, um homem de paz, um homem de fraternidade, também com a comunidade muçulmana de Saint-Etienne-du-Rouvray. Como sempre, o ódio terrorista dirige-se principalmente às pessoas que são pontes, como aconteceu na Síria, quando os primeiros a serem raptados, e infelizmente já não se ouviu falar deles, foram dois bispos, os ortodoxos gregos de Alepo Paul Yazigi, e o sírio Mar Gregorios Ibrahim, que estavam entre os bispos mais empenhados em ser uma ponte entre as comunidades religiosas daquele país. A morte do Padre Hamel, de alguma forma, sublinhou ainda mais a importância do que ele estava a fazer e também a beleza desta figura de sacerdote".

Continue a ler em Vatican News »

Para saber mais sobre o breviário do Padre Hamel (site do Memorial dos Novos Mártires) »


[ Francesca Sabatinelli ]