news

Sant’Egídio volta a chamar a atenção para o valor das religiões no prosseguimento do processo de paz em Mindanao.

12 Fevereiro 2016 - KUALA LUMPUR, MALÁSIA

PeaceAsia

Num momento difícil de abrandamento nas negociações por motivo das eleições nas Filipinas, todas as partes reúnem-se para reiterar a vontade unânime de levar até ao fim o processo de paz.

Compartilhe Em

Em dois dias de colóquio em Kuala Lumpur, os representantes do governo filipino e do MILF declararam o seu empenho renovado na implementação do processo de paz a partir daquilo que se encontra no texto do acordo global, assinado em Malacañan a 27 de Março de 2014, uma reviravolta histórica para a construção da paz. Na realidade qualquer aspeto (a normalização, o desenvolvimento socio-económico, e por diante…) poderia ser implementado, enquanto que o ato final tem a necessidade da aprovação da parte do parlamento filipino da BBL, a “constituição” da região do Bangsamoro.

No quadro dos trabalhos os membros do grupo de contacto internacional demonstraram o seu empenho nos encontro do processo de paz. Entre estes, Alberto Quattrucci, em nome da Comunidade de Sant'Egidio, declarou: "Existe a necessidade de envolver um numero crescente de intervenientes, a nível internacional e local, que possam tornar-se operários na construção da paz….A Comunidade de Sant’Egídio prosseguirá e reforçará o seu empenho na promoção de encontros e conferências – a nível internacional e local – de forma a recolher todas as diversas energias de paz…queria sublinhar – neste espirito – a importância e o contributo original no processo de paz proveniente das religiões…o diálogo inter-religioso promove uma maior confiança, a superação de barreiras, uma maior familiaridade, um maior apreço pelo outro".