news

Dia da Memória: Não à indiferença, nem cúmplices de intolerância e de novas formas de racismo

26 Janeiro 2017

HolocaustHebraism

Compartilhe Em

72 anos após a libertação do campo de extermínio de Auschwitz-Birkenau, a memória do horror do abismo causado pelo anti-semitismo e da pregação do ódio racial é muito importante nesta passagem histórica para a Europa e o mundo inteiro. O Dia da Memória - que será celebrado amanhã - é um evento ainda mais sentido mesmo neste tempo em que vai desaparecendo a geração dos sobreviventes e das testemunhas da Shoah.

Mas não pode ser limitado a um exercício passivo. Demasiada indiferença perante os novos actos de intolerância e racismo, que também estão a se reproduzirem no continente que experimentou a ascensão do nazismo, corre o risco de criar uma cumplicidade perigosa. Ao contrário, devem ser valorizados os atos de solidariedade, integração e inclusão social para os mais vulneráveis e discriminados, que já estão a ser protagonizados por tantos cidadãos na Itália. É necessário multiplicá-los para criar uma nova cultura e transmití-la às gerações mais jovens. É a melhor maneira de comemorar o Dia da Memória, e de se comprometer para construir uma civilização de convivência em que há espaço para todos.

Próximo evento: 
 
29 de Janeiro de 2017 - Milão, Itália
 
 
Andrea Riccardi  estará presente juntamente com Liliana Segre (testemunha da Shoah), Ferruccio de Bortoli e o Rabi Arbib na Linha 21 da Estação Central de Milão.