news

Dia Mundial contra a SIDA: o compromisso do programa DREAM em África na época do Coronavírus #WorldAIDSDay

1 Dezembro 2020

AIDSDream

Compartilhe Em

A pandemia de Covid-19 em África ameaça ter efeitos devastadores sobre uma população que já foi submetida ao teste por outro vírus com o qual tem lutado durante décadas: o VIH. O Coronavírus mostra mais uma vez quão estreitamente o direito à saúde está ligado à redução das desigualdades, aos direitos humanos, à protecção social e ao crescimento económico. Um fenómeno que tem afectado todos, incluindo a Itália, mas que pode ter repercussões muito mais graves em África, com uma onda anómala que se junta a um mar tempestuoso. E, embora este mar, visto da Europa, possa parecer muito distante, a questão africana está a tornar-se cada vez mais um problema global. O Coronavírus mostrou ao mundo que ninguém está a salvo até que todos estejam a salvo. "Solidariedade global, responsabilidade partilhada" são necessárias. Uma combinação que é também o tema do Dia Mundial da SIDA deste ano. E é também o espírito com que o programa DREAM da Comunidade de Sant'Egidio continua o seu compromisso em África, redobrando os seus esforços face a um duplo inimigo: HIV e Covid-19.

DREAM é o Programa Global de Saúde da Comunidade de Sant’Egidio nascido em 2002 para a prevenção e tratamento da SIDA em África. Um programa que tornou possível e acessível gratuitamente não só a terapia anti-retroviral, mas também todas as medidas e factores que a tornam eficaz: educação sanitária, apoio nutricional, diagnósticos avançados, formação do pessoal, contraste à malária, tuberculose, infecções oportunistas e especialmente à desnutrição. Até à data, o DREAM está activo em 10 países africanos, com 500.000 doentes em tratamento, 120.000 crianças nascidas saudáveis de mães seropositivas, 50 hospitais de dia, 28 laboratórios de biologia molecular, em colaboração com os sistemas nacionais de saúde, alargou o acesso ao tratamento, colocando em funcionamento novas instalações de saúde e formando pessoal local.

Graças ao seu pessoal formado e instalações estáveis, DREAM conseguiu lidar eficazmente com a chegada do Coronavírus em África. Em todos os países onde o programa da Comunidade de Sant'Egidio está presente, os pacientes foram rastreados para o Coronavirus em centros equipados para gerir com segurança a nova pandemia. Os laboratórios de biologia molecular DREAM colocaram-se à disposição dos Ministérios da Saúde locais para processar os testes necessários para o diagnóstico da COVID19. Em particular em Moçambique e no Malawi, tornaram-se um apoio importante para travar a pandemia nos países. Em Balaka, os testes começaram a 4 de Maio e até à data existem mais de 3.000 testes. Em Blantyre, mais de 10.000 foram testados desde 22 de Maio, enquanto na Beira, desde 16 de Junho, foram quase 13.000 tampões.

O objectivo é não deixar que a pandemia ponha em risco a já frágil condição daqueles que já combatem o HIV. Por esta razão, os médicos de DREAM estão a trabalhar para evitar que o novo vírus frustre os importantes resultados alcançados até agora. Mas isto pode não ser suficiente. Hoje em dia não há recursos suficientes para a luta contra o HIV/SIDA. E a chegada da Covid-19 complica o quadro.
É necessário que os Estados ocidentais não reduzam a ajuda oficial ao desenvolvimento em África, como muitos são tentados a fazer. É essencial aumentar a ligação entre os cuidados de saúde europeus e africanos, na terapia e na investigação, para prevenir futuras pandemias. Além disso, devemos preparar-nos para distribuir a vacina em África, para que não seja deixada para trás.

O ano 2020 será recordado como o ano do Coronavírus. Mas o planeta não se pode dar ao luxo de esquecer o HIV. Uma emergência dentro de uma emergência, onde ninguém pode ser deixado para trás. Um compromisso que não é apenas sanitário e social, mas também económico. Por outro lado, os investimentos feitos na luta contra a SIDA, novas infra-estruturas, formação do pessoal de saúde, distribuição capilar de medicamentos, permitiram que a África estivesse hoje melhor preparada para enfrentar a nova pandemia. E este é também o compromisso do programa DREAM, que é renovado a cada primeiro de Dezembro, Dia Mundial da SIDA: é renovado porque é replicado, com os mesmos objectivos, mas também porque se torna "novo" de cada vez, adaptando-se às contínuas emergências sociais e sanitárias.
 

Link coligados

Comunicado de imprensa



Dia Mundial contra a SIDA: o compromisso do programa DREAM em África na época do Coronavírus #WorldAIDSDay
Dia Mundial contra a SIDA: o compromisso do programa DREAM em África na época do Coronavírus #WorldAIDSDay
Dia Mundial contra a SIDA: o compromisso do programa DREAM em África na época do Coronavírus #WorldAIDSDay
Dia Mundial contra a SIDA: o compromisso do programa DREAM em África na época do Coronavírus #WorldAIDSDay