news

As visitas à Albânia foram retomadas: de Roma e de Génova volta-se ao encontro dos doentes que vivem nas "casas protegidas" da Comunidade.

20 Abril 2021 - TIRANA, ALBÂNIA

Albaniapsychological distress

Compartilhe Em

Desde Março as visitas à Albânia foram retomadas. Após meses de ausência foi possível encontrar, em segurança e de acordo com as regras, os amigos alojados nas "casas protegidas" de Kavaje e Elbasan; os das "Casas Vermelhas" de Tirana e os pacientes hospitalizados no hospital psiquiátrico "Sadik Dinci", o maior dos Balcãs.

Na Albânia, após uma fase inicial em que o vírus não foi muito difundido e mantido sob controlo, desde Novembro de 2020 tem havido um ressurgimento muito preocupante de infecções que tem feito e continua a tornar difícil a gestão da pandemia.

Durante este longo Inverno de isolamento, foram mantidos contactos na Internet: reuniões online e video-chamadas com os hóspedes das casas (todos eles, felizmente, saudáveis) e formação online para o pessoal, sobre a gestão da Covid.
Havia muita expectativa e mesmo um pouco de comoção ao vermo-nos de novo. "Nunca nos sentimos sós" foi a saudação com que as pessoas que chegaram nos últimos dias de Génova e Roma foram acolhidas. "Vocês são os amigos que nos amam, vêem, pensam e nos respeitam".

Houve muitos encontros: com jovens, idosos, e também - graças a uma licença especial - com pacientes no hospital psiquiátrico de Elbasan, que está fechado aos visitantes há meses, onde lhes foi permitido encontrar amigos com os quais têm uma ligação de longa data.