news

Afeganistão: Sant'Egidio e as Igrejas Protestantes apelam a um corredor humanitário urgente

17 Agosto 2021

Afghanistanhumanitarian corridor

Reconhecimento dos refugiados já em Itália e na Europa

Compartilhe Em

"A Europa deve agir para assegurar a protecção daqueles que fogem do Afeganistão reconquistados pelos Talibãs.  Nestas horas milhares de homens, mulheres e crianças estão a arriscar as suas vidas simplesmente por terem acreditado nos valores da democracia, liberdade de expressão e educação.
Pedimos também à Itália, que foi o primeiro país a experimentar com sucesso os "corredores humanitários", que adopte este instrumento para facilitar a evacuação dos refugiados afegãos.

Há mais de seis anos que nós, católicos e protestantes, trabalhamos em conjunto para construir corredores humanitários a partir do Líbano e, graças a um novo protocolo com os Ministérios do Interior e dos Negócios Estrangeiros, estamos a lançar o primeiro "corredor humanitário" para 200 refugiados de centros de detenção na Líbia e, em paralelo, para permitir a evacuação de outros 300.

Com base nesta experiência, estamos prontos a implementar um projecto semelhante para os refugiados afegãos, prontos a colaborar com as instituições, administrações locais e outras expressões da sociedade civil que desejem partilhar este projecto humanitário urgente.

Podemos também ajudar os afegãos que já estão a viver em condições precárias na Europa. Pedimos a todos os governos europeus que suspendam as práticas de expulsão já decretadas para centenas de requerentes de asilo e refugiados afegãos, e também que revejam os pedidos rejeitados dada a dramática situação no terreno.
Reiteramos que a força moral e política da Europa é também construída garantindo direitos e protecção humanitária àqueles que são perseguidos e que já sofreram a tragédia da guerra".   

Marco Impagliazzo, Presidente da Comunidade de Sant'Egidio
Luca M. Negro, Presidente da Federação das Igrejas Evangélicas em Itália
Alessandra Trotta, Moderatora da Távola Valdense