news

Ajuda de Sant'Egidio à diocese de Vasai na Índia em apoio às vacinações contra a Covid-19. A carta de Dom Felix Machado

18 Agosto 2021 - VASAI-VIRAR, ÍNDIA

IndiaCovid-19

Compartilhe Em

A Índia é um dos países mais afectados do mundo pela Covid. Com 31,6 milhões de casos confirmados, é apenas o segundo a seguir aos Estados Unidos. Houve muitas mortes, cerca de 423.000, numa população de 1,3 mil milhões de pessoas, mas há incertezas quanto aos números reais devido sobretudo às condições sócio-económicas altamente variáveis. Neste contexto, a Comunidade de Sant'Egidio enviou ajuda à diocese de Vasai para apoiar as vacinas contra a Covid-19, que a Igreja local está a levar a cabo em conjunto com o governo. Publicamos a carta de agradecimento de Monsenhor Felix Machado, Bispo de Vasai e Secretário-Geral da Conferência Episcopal Indiana.

Caro Alberto,
Escrevo para expressar a minha profunda gratidão, e a de todos os fiéis da nossa diocese de Vasai, à Comunidade de Sant'Egidio pelo gesto visível de profunda amizade e solidariedade concreta que quiseram demonstrar enviando-nos preciosa ajuda económica num momento tão difícil para nós, devido à força e rapidez da propagação do coronavírus na Índia e na área da nossa diocese, onde são muito poucas, e em qualquer caso insuficientes, as camas hospitalares, a falta de botijas de oxigénio e medicamentos em geral e, sobretudo, não existem vacinas, nem há qualquer possibilidade de estas chegarem.

Como acordado, o dinheiro que recebemos será utilizado para as vacinações de pessoas de todas as religiões.

De facto, todas as mulheres e homens da nossa terra, de diferentes culturas e credos, mas especialmente os mais idosos e os mais fracos, sofreram um duro golpe durante a segunda vaga da pandemia da Covid-19. Foram apanhados quase de surpresa e o coronavírus causou a infecção de quase todas as famílias. Muitas famílias tiveram de gastar muito dinheiro para tratar as pessoas infectadas e muitas vidas foram perdidas, enquanto muitas crianças ficaram órfãs. Assim, eu pessoalmente, juntamente com os padres da nossa diocese, decidi comprar vacinas e manter todas as igrejas sempre abertas, com médicos e enfermeiras dos nossos hospitais locais e transformadas em "hospitais de campo", para vacinar o maior número possível de pessoas (cristãos, hindus, budistas, muçulmanos, quem quer que esteja necessitado) Estes são realmente "centros de vacinação inter-religiosos", abertos a todos....

Como é difícil armazenar vacinas em grandes quantidades, estas são compradas pelos hospitais em pequenas quantidades. As paróquias compram então as vacinas aos hospitais (especialmente o Cardeal Valerian Gracias Memorial Trust Catholic Hospital) que compra directamente ao Instituto Serum em Pune.

É nestes tempos trágicos que a Comunidade de Sant'Egidio chegou até nós, expressando solidariedade, e tanta fraternidade humana. Obrigado pelo seu gesto amável e afectuoso, verdadeiramente humano e, acima de tudo, cristão.

As unidades de vacinação estão a mover-se lentamente devido à indisponibilidade ou ao número limitado de doses de vacina. Até agora, proporcionalmente muito poucas pessoas puderam receber as vacinas. Nas zonas rurais, as tribos recusam-se a ser vacinadas. Têm medo de que as vacinas causem a morte. Temos mantido o dinheiro em reserva porque, eventualmente, todas as pessoas serão motivadas a serem vacinadas porque acreditamos que a "imunidade do rebanho" deverá enfraquecer a força do vírus covid-19 e poupar a vida das pessoas.

Estão actualmente em curso campanhas de vacinação em muitas das nossas paróquias. Aqueles que querem vacinas são convidados a pagá-las ou pelo menos a contribuir com o que puderem. Se alguém não puder pagar as vacinas, será utilizado o fundo de doação da Comunidade de Sant'Egidio. Algumas pessoas pagam mais do que têm de pagar, por isso aqueles que são capazes de pagar menos são compensados.

Com alguns amigos hindus, pedimos a todas as pessoas de todas as religiões que se sirvam das vacinas. O governo controla estritamente as iniciativas de vacinação, embora dê muito poucas vacinas gratuitas às pessoas. Uma vez que cada vida é para ser salva, não contamos com as vacinas do governo cuja distribuição é muito limitada, e além disso as pessoas têm dificuldade em cumprir os regulamentos (registo online, calendarização das vacinas e distâncias).

Também iremos organizar alguns centros de vacinação em locais hindus, budistas e muçulmanos. Quando houver pessoas que não possam pagar o montante total, ou que não possam pagar nada, utilizaremos dinheiro proveniente de doações da Comunidade de Sant'Egidio. Vamos dar à Comunidade de Sant'Egidio uma conta final completa de todo o dinheiro doado à diocese de Vasai. Pretendemos pedir aos jovens (que Alberto conheceu durante as suas visitas a Vasai) que nos ajudem a organizar campanhas de vacinação em locais onde as tribos estão relutantes em ser vacinadas.

Ao agradecer-vos de novo do fundo do meu coração, aproveito esta oportunidade para renovar os nossos laços fraternos que nos unem há tantos anos e agradeço ao Senhor juntos pela preciosa mão que os membros da Comunidade de Sant'Egidio estenderam a Vasai durante estes trágicos tempos da covid-19. Obrigado.

Com profunda amizade, que o Senhor vos abençoe!

Arcebispo Felix Machado, Bispo de Vasai e Secretário-Geral da Conferência Episcopal Indiana