Oração do Dia do Senhor

Condividi su

XXVII do tempo comum
Festa de São Francisco de Assis (+1226). Recordação da dedicação da "capelinha" de Primavalle, primeiro lugar de oração da Comunidade de Santo Egídio na periferia de Roma. A 4 de Outubro de 1992 foi assinado em Roma o acordo de paz que pôs fim à guerra em Moçambique. Oração por todos os operadores de paz.


Primeira Leitura

Isaías 5,1-7

Vou cantar em nome do meu amigo
o cântico do seu amor pela sua vinha:
Sobre uma fértil colina,
o meu amigo possuía uma vinha.

Cavou-a, tirou-lhe as pedras,
e plantou-a de bacelo escolhido.
Edificou-lhe uma torre de vigia,
e nela construiu um lagar.
Depois esperou que lhe desse boas uvas,
mas ela só produziu agraços.

«Agora, pois, habitantes de Jerusalém,
e vós, homens de Judá,
sede juízes, por favor, entre mim e a minha vinha.

Que mais poderia Eu fazer pela minha vinha,
que não tenha feito?
Porque é que, esperando Eu que desse boas uvas,
apenas produziu agraços?

Agora, pois, mostrar-vos-ei o que hei-de fazer à minha vinha:
destruirei a vedação para que sirva de pasto,
e derrubar-lhe-ei a sebe para que seja pisada.

Deixá-la-ei deserta, não será podada nem cavada;
crescerão nela os espinhos e os abrolhos;
mandarei às nuvens que não derramem chuva sobre ela.»

A vinha do Senhor do universo é a casa de Israel;
os homens de Judá são a sua cepa predilecta.
Esperou deles a justiça,
e eis que só há injustiça;
esperou a rectidão
e eis que só há lamentações.

Salmo responsorial

Salmo 79 (80)

Ao director do coro.
Segundo a melodia «Os lírios são testemunho».
De Asaf. Salmo.

Ó pastor de Israel, escuta,
Tu que conduzes José como um rebanho,
Tu que tens o teu trono sobre os querubins!

Mostra a tua grandeza às tribos
de Efraim, Benjamim e Manassés!
Desperta o teu poder e vem salvar-nos!

Ó Deus, volta-te para nós!
Mostra-nos o teu rosto e seremos salvos!

Senhor, Deus do universo,
até quando te mostrarás indignado,
apesar das súplicas do teu povo?

Deste-nos a comer o pão das lágrimas
e a beber copioso pranto.

Tornaste-nos presa disputada pelas nações vizinhas,
e os nossos inimigos escarnecem de nós.

Ó Deus do universo, volta-te para nós!
Mostra-nos o teu rosto e seremos salvos!

Arrancaste uma videira do Egipto,
expulsaste outros povos para a plantar.

Preparaste-lhe o terreno; ela foi deitando raízes
e acabou por encher toda a terra.

As montanhas cobriram-se com a sua sombra,
e os seus ramos ultrapassaram os altos cedros.

As suas ramagens estenderam-se até ao mar
e os seus rebentos, até ao rio.

Porque derrubaste os seus muros,
deixando que a vindimem quantos passam no caminho?

É devastada pelo javali da selva,
serve de pasto aos animais dos campos.

Ó Deus do universo, volta, por favor,
olha lá do céu e vê:
cuida desta vinha!

Trata da cepa que a tua mão direita plantou,
dos rebentos que fizeste crescer para nós.

Aqueles que a queimaram e devastaram
pereçam diante do furor do teu rosto.

Mas estende a tua mão sobre o teu escolhido,
sobre o homem que para ti fortaleceste.

E nunca mais nos afastaremos de ti;
conserva-nos a vida e invocaremos o teu nome.

Senhor do universo, volta-te para nós!
Mostra-nos o teu rosto e seremos salvos!

Segunda Leitura

Filipenses 4,6-9

Por nada vos deixeis inquietar; pelo contrário: em tudo, pela oração e pela prece, apresentai os vossos pedidos a Deus em acções de graças. Então, a paz de Deus, que ultrapassa toda a inteligência, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em Cristo Jesus. De resto, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é nobre, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é respeitável, tudo o que possa ser virtude e mereça louvor, tende isso em mente. E o que aprendestes e recebestes, ouvistes de mim e vistes em mim, ponde isso em prática. Então, o Deus da paz estará convosco.

Leitura do Evangelho

Aleluia aleluia, aleluia

Ontem fui sepultado com Cristo,
hoje ressuscito convosco que ressuscitastes;
convosco fui crucificado,
recordai-vos de mim, Senhor, no vosso Reino.

Aleluia aleluia, aleluia

São Mateus 21,33-43

«Escutai outra parábola: Um chefe de família plantou uma vinha, cercou-a com uma sebe, cavou nela um lagar, construiu uma torre, arrendou-a a uns vinhateiros e ausentou-se para longe. Quando chegou a época das vindimas, enviou os seus servos aos vinhateiros, para receberem os frutos que lhe pertenciam. Os vinhateiros, porém, apoderaram-se dos servos, bateram num, mataram outro e apedrejaram o terceiro. Tornou a mandar outros servos, mais numerosos do que os primeiros, e trataram-nos da mesma forma. Finalmente, enviou-lhes o seu próprio filho, dizendo: ‘Hão-de respeitar o meu filho.’ Mas os vinhateiros, vendo o filho, disseram entre si: ‘Este é o herdeiro. Matemo-lo e ficaremos com a sua herança.’ E, agarrando-o, lançaram-no fora da vinha e mataram-no. Ora bem, quando vier o dono da vinha, que fará àqueles vinhateiros?» Eles responderam-lhe: «Dará morte afrontosa aos malvados e arrendará a vinha a outros vinhateiros que lhe entregarão os frutos na altura devida.» Jesus disse-lhes: «Nunca lestes nas Escrituras:
A pedra que os construtores rejeitaram
transformou-se em pedra angular?
Isto é obra do Senhor
e é admirável aos nossos olhos?

Por isso vos digo: O Reino de Deus ser-vos-á tirado e será confiado a um povo que produzirá os seus frutos.

 

Aleluia aleluia, aleluia

Ontem fui sepultado com Cristo,
hoje ressuscito convosco que ressuscitastes;
convosco fui crucificado,
recordai-vos de mim, Senhor, no vosso Reino.

Aleluia aleluia, aleluia

Homilia

"A pedra que os construtores deixaram de lado tornou-se a pedra mais importante; isso foi feito pelo Senhor e é admirável aos nossos olhos". Jesus recorda que Deus tem uma predilecção por tudo aquilo que os homens "deixam da lado", não consideram importante ou de valor. E é o que também São Francisco, de quem hoje celebramos a festa, compreendeu em São Damião quando ouviu a voz do crucifixo que lhe pedia para restaurar a sua casa. A sua casa que era não só aquele lugar, a igreja, mas também a vida das pessoas. E quanta gente, ainda hoje, é posta de lado! Considerada inútil, um peso, quanto é que vale a vida deles? Assim também é a Palavra de Deus, de que hoje celebramos de maneira especial, e que tantas vezes é esquecida no meio de muitas palavras vazias e inúteis mas, no entanto, quem constrói a sua casa, isto é, a sua vida nesta Palavra, constrói-a na rocha!
É Jesus, é o Seu Evangelho, quem dá valor à vida. E a nossa vida é amada como a vinha de que fala a Escritura. Há um proprietário - diz Jesus - que "planta uma vinha, cerca-a, faz um tanque e constrói uma torre de guarda". São palavras que recalcam o "cântico da vinha" do profeta Isaías e que exprimem todo o amor de Deus pela Sua vinha, que não só é o Seu povo, mas também toda a humanidade e a vida de cada um de nós. É o Senhor que planta, guarda e cuida com carinho a Sua vinha. Há como que uma espera por parte de Deus pelos frutos da vinha: a paz e a justiça, são os frutos que este mundo aguarda com esperança. Mas, demasiadas vezes, saem da terra o grito dos oprimidos e o derramamento de sangue. E a parábola de Jesus explica o que acontece à vinha do mundo, quando o amor de Deus não é correspondido. E a história dos vinhateiros que, no momento da vindima, agarram os empregados enviados pelo proprietário da vinha para irem buscar os frutos, agridem-nos e matam-nos. É um crescendo de avidez e de violência. Mais o proprietário se interessa pela sua vinha, maior é a hostilidade dos vinhateiros. O que é que se passa? Eles consideram aquela vinha propriedade deles e começam a viver nela procurando exclusivamente o próprio interesse. É desta atitude que nasce a violência que vemos hoje assim tão difundida. A resposta de Deus àquele ódio e àquela crescente hostilidade, é um amor louco e gratuito de Deus pela nossa humanidade: "Ele não poupou o seu Filho Unigénito". O que será daquela vinha? Será confiada a outros agricultores que entregarão os frutos a devido tempo. Isto é, não será abandonada: Deus procura os frutos e se não os encontra, não Se cansa de procurar nos homens o bem e, por isso, continua a semear a Sua Palavra e o Seu amor no nosso coração. E o povo é o dos humildes e dos pobres que Francisco de Assis redescobriu. Os pobres, os que são rejeitados por todos, são os nossos profetas, não de desventura mas de amizade. O Senhor volta a visitar-nos nos pobres e quando os encontramos e nos tornamos amigos deles e cuidamos dos necessitados, permitimos ao Senhor de colher da nossa vida bons frutos de misericórdia e de paz. Deste modo, a pedra que os construtores rejeitaram pode-se tornar na pedra angular à volta da qual construir a nossa vida. O que o mundo não considera, que acha fraco, como o Evangelho e a Sua exortação em acreditar no amor é, na realidade, o fundamento sobre o qual podemos construir uma vida mais firme. É assim que todos podemos trabalhar e viver na vinha do Senhor e entrar no Seu Reino, onde somos amados por Deus que com paixão, olha, vem e visita a Sua vinha para que seja de todos.