Festa da ImacuSegunda-Feira Santalada Conceição

Compartilhe Em

Festa da Imaculada Concepção de Maria


Primeira Leitura

Gênesis 3,9-15.20

Mas o Senhor Deus chamou o homem e disse-lhe: «Onde estás?»

Ele respondeu: «Ouvi a tua voz no jardim e, cheio de medo, escondi-me porque estou nu.» O Senhor Deus perguntou: «Quem te disse que estás nu? Comeste, porventura, da árvore da qual te proibi comer?» O homem respondeu: «Foi a mulher que trouxeste para junto de mim que me ofereceu da árvore e eu comi.» O Senhor Deus perguntou à mulher: «Por que fizeste isso?» A mulher respondeu: «A serpente enganou-me e eu comi.» Então, o Senhor Deus disse à serpente:
«Por teres feito isto, serás maldita
entre todos os animais domésticos
e entre os animais selvagens.
Rastejarás sobre o teu ventre,
alimentar-te-ás de terra todos os dias da tua vida.

Farei reinar a inimizade entre ti e a mulher,
entre a tua descendência e a dela.
Esta esmagar-te-á a cabeça
e tu tentarás mordê-la no calcanhar.»

Adão pôs à sua mulher o nome de Eva, porque ela seria mãe de todos os viventes.

Salmo responsorial

Salmo 97 (98)

Salmo
Cantai ao Senhor um cântico novo,
porque Ele fez maravilhas!
A sua mão direita e o seu santo braço
lhe deram a vitória.

O Senhor anunciou a sua vitória,
revelou aos povos a sua justiça.

Lembrou-se do seu amor e da sua fidelidade
em favor da casa de Israel.
Todos os confins da terra presenciaram
o triunfo libertador do nosso Deus.

Aclamai o Senhor, terra inteira,
exultai de alegria e cantai.

Cantai hinos ao Senhor, ao som da harpa,
ao som da harpa e da lira;

ao som de cornetins e trombetas,
aclamai o nosso rei e Senhor.

Ressoe o mar e tudo o que ele contém,
o mundo inteiro e os que nele habitam.

Batam palmas os rios,
e as montanhas, em coro, gritem de alegria

diante do Senhor, que vem julgar a terra.
Ele governará o mundo com justiça
e os povos com rectidão.

Segunda Leitura

Efésios 1,3-6.11-12

Bendito seja o Deus,
Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo,
que no alto do Céu nos abençoou
com toda a espécie de bênçãos espirituais em Cristo.

Foi assim que Ele nos escolheu em Cristo
antes da fundação do mundo,
para sermos santos e irrepreensíveis
na sua presença, no amor.

Predestinou-nos para sermos adoptados como seus filhos
por meio de Jesus Cristo,
de acordo com o beneplácito da sua vontade,

para que seja prestado louvor
à glória da sua graça,
que gratuitamente derramou sobre nós,
no seu Filho bem amado.

Foi também em Cristo que fomos escolhidos como sua herança,
predestinados de acordo com o desígnio daquele que tudo opera,
de acordo com a decisão da sua vontade,

para que nos entreguemos ao louvor da sua glória,
nós, que previamente pusemos a nossa esperança em Cristo.

Leitura do Evangelho

Aleluia aleluia, aleluia

O Espírito Santo virá sobre ti
Aquele que nascer de ti será santo.

Aleluia aleluia, aleluia

São Lucas 1,26-38

Ao sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galileia chamada Nazaré, a uma virgem desposada com um homem chamado José, da casa de David; e o nome da virgem era Maria. Ao entrar em casa dela, o anjo disse-lhe: «Salve, ó cheia de graça, o Senhor está contigo.» Ao ouvir estas palavras, ela perturbou-se e inquiria de si própria o que significava tal saudação. Disse-lhe o anjo: «Maria, não temas, pois achaste graça diante de Deus. Hás-de conceber no teu seio e dar à luz um filho, ao qual porás o nome de Jesus. Será grande e vai chamar-se Filho do Altíssimo. O Senhor Deus vai dar-lhe o trono de seu pai David, reinará eternamente sobre a casa de Jacob e o seu reinado não terá fim.» Maria disse ao anjo: «Como será isso, se eu não conheço homem?» O anjo respondeu-lhe: «O Espírito Santo virá sobre ti e a força do Altíssimo estenderá sobre ti a sua sombra. Por isso, aquele que vai nascer é Santo e será chamado Filho de Deus. Também a tua parente Isabel concebeu um filho na sua velhice e já está no sexto mês, ela, a quem chamavam estéril, porque nada é impossível a Deus.» Maria disse, então: «Eis a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra.» E o anjo retirou-se de junto dela.

 

Aleluia aleluia, aleluia

Eis, Senhor, os vossos servos:
Faça-se em nós segundo a vossa palavra

Aleluia aleluia, aleluia

Homilia

Este segundo domingo do Advento acolhe a festa da Mãe de Deus, Imaculada, isto é, concebida sem o pecado original, sem aquela inclinação que induz qualquer homem e qualquer mulher a realizar o mal. A página do livro do Génesis narra-o através do episódio simbólico de Adão e Eva que preferem dar ouvidos à serpente em vez de seguirem a voz de Deus que lhes tinha colocado num jardim onde viviam em paz e onde o próprio Deus se entretinha passeando com eles à brisa do dia. Os dois podiam alimentar-se dos frutos de todas as árvores, menos da árvore que estava no meio do jardim, pena a morte. Mas eis que a serpente tentadora se apresenta, convencendo-os que Deus tinha inveja deles. Disse-lhes: "Não, não morrereis! Mas Deus sabe que, no dia em que comerdes o fruto, os vossos olhos abrir-se-ão e tornar-vos-eis como deuses, conhecedores do bem e do mal". Esta dramática narração revela o mistério daquele pecado, dito precisamente, original, no sentido de que está na origem do mal, também do mal deste tempo. A serpente indica a presença do tentador no mundo, induz o homem a favorecer um verdadeiro culto de si mesmo: "tornar-vos-eis como deuses". É verdade, o mal - desde então - continua a induzir homens e mulheres à exaltação de si mesmos, a deixarem espaço ao orgulho, a pensarem, antes de mais, em si mesmos e só depois, no próximo. E eis assim que surgem divisões, injustiças, ódios, destruições, conflitos, guerras. O tentador continua a insinuar-se nas dobras mais profundas dos corações dos homens: dissolvem-se os laços e multiplicam-se as divisões. Parece uma corrente incessante, invencível!
Mas eis Maria e o Seu mistério que hoje contemplamos já na Sua concepção. Esta jovem mulher - que retoma a imagem daquela que esmagará a cabeça da serpente que tinha induzido Eva ao pecado - é preservada do pecado original, daquele instinto ao amor próprio que fere qualquer pessoa. Com Maria a trágica corrente que leva homens e mulheres à violência e à morte, é interrompida. Concebida sem este pecado, Maria começa uma nova página na história humana, a de uma amizade com Deus que é ainda mais linda daquela que os progenitores viviam. Eles foram indultados da morte. Fomos envolvidos numa esperança maior. Maria foi concebida sem pecado por graça, não por mérito. Não podia estar manchada pelo pecado original - repetem amiúde os santos Padres - Aquela que deveria acolher o Filho de Deus no Seu seio. O amor do Filho protegeu a Mãe.
Este mistério de Maria, protegida do mal, que hoje contemplamos não está alheio ao próprio mistério da Igreja, da comunidade dos crentes. E o instinto de fé do povo de Deus tornou muito popular esta festa em qualquer parte do mundo. O olhar do Senhor sobre Ela desde o momento do concebimento, é o mesmo daquele posto sobre a Igreja.
Eis o mistério de Maria Imaculada, mistério da Igreja, mistério da Comunidade dos crentes. Apesar dos seus membros serem pecadores, a Igreja, como Maria, é chamada a escutar a voz do anjo e a dizer o seu sim, como o Evangelho nos mostra que acontece com Maria. E ouviremos, dirigidas também a nós, as palavras do anjo: "Não tenhas medo, Maria, ... nada é impossível a Deus".