Oração da vigília

Compartilhe Em

Memória do profeta Elias que foi arrebatado ao Céu e deixou a Eliseu o seu manto.


Leitura da Palavra de Deus

Aleluia aleluia, aleluia

Todo o que vive e crê em mim
não morrerá jamais.

Aleluia aleluia, aleluia

Êxodo 12,37-42

Os filhos de Israel partiram de Ramessés para Sucot, cerca de seiscentos mil a pé, só os homens fortes, sem contar as crianças. Também uma turba numerosa partiu com eles, juntamente com ovelhas, bois e gado em grande quantidade. Eles cozeram a farinha amassada com que tinham saído do Egipto em bolos sem fermento, pois não tinha fermento. Tinham, na verdade, sido expulsos do Egipto, e não puderam demorar-se; nem sequer fizeram provisões para eles. A estadia dos filhos de Israel que residiram no Egipto foi de quatrocentos e trinta anos. No final dos quatrocentos e trinta anos, precisamente naquele dia, saíram todos os exércitos do Senhor da terra do Egipto. Aquela foi uma noite de vigília para o Senhor, quando Ele os fez sair da terra do Egipto. Esta noite do Senhor será de vigília para todos os filhos de Israel nas suas gerações.

 

Aleluia aleluia, aleluia

Se tu creres verás a glória de Deus
diz o Senhor.

Aleluia aleluia, aleluia

O povo põe-se a caminho. Não há Páscoa sem se sair, sem nos pormos em movimento. Não há uma vida nova e uma terra futura sem enfrentar o caminho, às vezes impérvio, difícil, que põe à prova, mas que conduz até à Terra Prometida. Também Jesus mandará os Seus discípulos até aos extremos confins da Terra, para que o cristão leve a todos os povos o Evangelho do amor. E há pressa de o fazer. Sobretudo neste tempo em que a globalização aproximou os povos, certamente em relação ao mercado, mas não em relação à fraternidade. Não podemos adiar a anunciação da "Boa Notícia" que salva. Deus põe pressa, porque sabe que a cumplicidade com o mal não é inofensiva. Deus tem pressa que o Seu povo escute o grito de todos os povos da Terra, sobretudo daquele imenso povo de pobres e de rejeitados que atravessa o inteiro planeta. Muitas vezes, os homens pensam que o sofrimento dos pobres e dos prisioneiros pode sempre esperar! Esta página mostra muito claramente que não nos salvamos sozinhos. Infelizmente, também no cristianismo entrou aquele vírus do individualismo que desagrega o sentido de se sentir parte de um único povo. Também a liberdade é, muitas vezes, reduzida ao cuidado do próprio recinto. Deste modo, tornamo-nos escravos daquele Faraó que está escondido no coração de cada um de nós. É preciso vigilar, rezar, escutar a Palavra de Deus. E fazê-lo, também em comunhão. Toda a Criação aguarda a "Páscoa", a passagem da morte para a vida. Deixemo-nos conduzir pela Palavra de Deus e ponhamo-nos a caminho da Sua luz. Ela indica o caminho a percorrer.