Oração com os santos

Compartilhe Em


Leitura da Palavra de Deus

Aleluia aleluia, aleluia

Vós sois uma geração escolhida
um sacerdócio real, uma nação santa,
povo resgatado por Deus
para proclamar as suas maravilhas.

Aleluia aleluia, aleluia

Amós 5,14-15.21-24

Buscai o bem e não o mal, para que vivais,
e o Senhor, Deus do universo, estará convosco,
como vós dizeis.

Detestai o mal, amai o bem,
fazei reinar a justiça no tribunal.
Talvez, então, o Senhor, Deus do universo,
tenha compaixão do resto de José.»

«Eu detesto e rejeito as vossas festas;
e não sinto nenhum gosto nas vossas assembleias.

Se me ofereceis holocaustos e oblações,
não as aceito, nem ponho os meus olhos
nos sacrifícios das vossas vítimas gordas.

Afastai de mim o vozear dos vossos cânticos,
não quero ouvir mais a música das vossas harpas.

Antes, jorre a equidade como uma fonte,
e a justiça como torrente que não seca.

 

Aleluia aleluia, aleluia

Vós sereis santos,
porque Eu sou santo, diz o Senhor.

Aleluia aleluia, aleluia

As palavras do profeta Amós pretendem revelar e condenar a hipocrisia dos que continuam a oprimir os pobres, mas pensam estar na razão porque aderem a um culto que segue as regras do Templo. Não pode existir um culto a Deus sem a justiça para com os pobres. Sobre este ponto, os profetas são claríssimos e todos concordes. Há um grande desgosto por parte de Deus diante de um povo que O honra com a boca e com os rituais sem, no entanto, praticar a justiça e acalentar os pobres. O profeta Amós é duríssimo: "Eu detesto e desprezo as vossas festas e não gosto das vossas reuniões... O que Eu quero é ver brotar o direito como a água e ver correr a justiça como riacho que não seca". Devemos ter bem presente este apelo, muitas vezes esquecido num mundo que ouve pouco o grito dos pobres porque ocupado consigo mesmo e pela penosa procura de um bem-estar individual. A exortação do profeta ajuda-nos a encontrar o caminho para que a nossa fé se mantenha viva, eficaz: "Procurai o bem e não o mal, então vivereis. Talvez assim - como vós dizeis - o Senhor Deus dos exércitos esteja convosco". Odiai o mal e amai o bem; restabelecei o direito no tribunal". Não podemos ser cristãos sem termos em conta estas palavras proféticas. Não podemos viver como se o mal e a injustiça não existissem. No entanto, não basta denunciar. É necessário empenhar-se pelo bem, trabalhar em prol da justiça. O nosso amor pelos pobres nasce de um direito que eles têm, o de serem amados e ajudados. Realizar o bem significa cumprir a missão da Criação que o Senhor quis pelo nosso bem e para que todos nós possamos participar no bem de todos. Existe um povo de pobres que aguarda que todos escutem o seu grito e procurem o seu bem.