ORAÇÃO TODOS OS DIAS

Liturgia dominical
Palavra de deus todos os dias

Liturgia dominical

XI do tempo comum
Para os muçulmanos é a Festa do sacrifício (Aid-al-Adha).
Leia mais

Libretto DEL GIORNO
Liturgia dominical
Domingo, 16 de Junho

XI do tempo comum
Para os muçulmanos é a Festa do sacrifício (Aid-al-Adha).


Primeira Leitura

Ezequiel 17,22-24

?Assim fala o Senhor Deus: Depois, Eu próprio tomarei do cimo do cedro, do alto dos seus ramos colherei uma haste, e plantá-la-ei num monte bastante alto. Plantá-la-ei na montanha elevada de Israel: deitará ramos, produzirá frutos e tornar-se-á um cedro magnífico. Nele habitarão todas as espécies de aves; à sombra dos seus ramos repousarão todas as espécies de voláteis. E todas as árvores dos campos saberão que sou Eu, o Senhor, quem humilha a árvore elevada e eleva a árvore humilhada, quem faz secar a árvore verdejante e florescer a que está seca. Eu, o Senhor, o disse e o cumpro.?

Salmo responsorial

Salmo 91 (92)

Salmo. Cântico. Para o dia de sábado.

É bom louvar-te, Senhor,
e cantar salmos ao teu nome, ó Altíssimo!

É bom anunciar pela manhã os teus louvores,
e pela noite, a tua fidelidade,

ao som da lira e da cítara
e com as melodias da harpa.

Tu me alegraste, Senhor, com as tuas grandes obras;
exulto com a obra das tuas mãos.

Senhor, como são magníficas as tuas obras
e profundos os teus desígnios!

O homem insensato não entende estas coisas
e o ignorante não as compreende.

Ainda que os ímpios cresçam como a erva
e floresçam os que praticam a maldade,
serão exterminados para sempre.

Tu, porém, Senhor,
és eternamente excelso.

Os teus inimigos, Senhor, serão destruídos,
serão dispersos todos os que praticam o mal.

Aumentaste a minha força, como a de um búfalo
e ungiste-me com um óleo novo.

Com os meus olhos, verei a sorte dos que me espiam,
e com os meus ouvidos, ouvirei os gritos
dos que se levantavam contra mim.

Os justos florescerão como a palmeira
e crescerão como os cedros do Líbano.

Plantados na casa do Senhor,
florescerão nos átrios do nosso Deus.

Até na velhice continuarão a dar frutos
e hão-de manter sempre a seiva e o frescor,

para proclamar que o Senhor é justo:
Ele é o meu rochedo e nele não há falsidade.

Segunda Leitura

II Coríntios 5,6-10

Portanto, estamos sempre confiantes e conscientes de que, permanecendo neste corpo, vivemos exilados, longe do Senhor, pois caminhamos pela fé e não pela visão... Cheios dessa confiança, preferimos exilar-nos do corpo, para irmos morar junto do Senhor. Por isso também, quer permaneçamos na nossa morada, quer a deixemos, esforçamo-nos por lhe agradar. Com efeito, todos havemos de comparecer perante o tribunal de Cristo, a fim de que cada um receba conforme aquilo que fez de bem ou de mal, enquanto estava no corpo.

Leitura do Evangelho

Aleluia aleluia, aleluia

Ontem fui sepultado com Cristo,
hoje ressuscito convosco que ressuscitastes;
convosco fui crucificado,
recordai-vos de mim, Senhor, no vosso Reino.

Aleluia aleluia, aleluia

São Marcos 4,26-34

Dizia ainda: ?O Reino de Deus é como um homem que lançou a semente à terra. Quer esteja a dormir, quer se levante, de noite e de dia, a semente germina e cresce, sem ele saber como. A terra produz por si, primeiro o caule, depois a espiga e, finalmente, o trigo perfeito na espiga. E, quando o fruto amadurece, logo ele lhe mete a foice, porque chegou o tempo da ceifa.? Dizia também: ?Com que havemos de comparar o Reino de Deus? Ou com qual parábola o representaremos? É como um grão de mostarda que, ao ser deitado à terra, é a mais pequena de todas as sementes que existem; mas, uma vez semeado, cresce, transforma-se na maior de todas as plantas do horto e estende tanto os ramos, que as aves do céu se podem abrigar à sua sombra.? Com muitas parábolas como estas, pregava-lhes a Palavra, conforme eram capazes de compreender. Não lhes falava senão em parábolas; mas explicava tudo aos discípulos, em particular.

 

Aleluia aleluia, aleluia

Ontem fui sepultado com Cristo,
hoje ressuscito convosco que ressuscitastes;
convosco fui crucificado,
recordai-vos de mim, Senhor, no vosso Reino.

Aleluia aleluia, aleluia

Homilia

Jesus não Se refere ao trabalho do agricultor, mas ao "trabalho" da semente que se desenvolve graças à sua energia interior, desde o momento em que é semeada até à maturação, sem a intervenção do agricultor. Com esta imagem, Jesus parece querer confortar os ouvintes. Provavelmente - assim pensam os estudiosos do texto - devemo-nos reportar à comunidade cristã a quem Marcos se dirigia, a comunidade de Roma, que estava a viver momentos difíceis, também de perseguição. E, aqueles primeiros crentes de Roma questionavam-se sobre a força do Evangelho, uma vez que parecia que o mal estivesse a vencer. O Senhor nunca abandona os discípulos ao poder do mal.
Com a parábola da semente de mostarda, Jesus pretende mostrar o estilo do Reino, o modo com que se realiza. E insiste na exiguidade da semente. Não se fazem coisas grandes só porque se é poderoso. No Reino de Deus sucede o contrário: "Quem de vós quiser ser o primeiro, deve tornar-se o servo de todos", diz Jesus. Ou seja, quem se faz pequenino e humilde torna-se num arbusto alto que pode alcançar três metros e que consegue acolher, também, os pássaros do Céu. Já o profeta Ezequiel, enquanto estava exilado em Babilónia, tinha pré-anunciado que um ramo frágil, como o é a ponta do cedro, tornar-se-ia numa árvore robusta e restauradora: "Eu mesmo vou tirar um rebento da copa daquele cedro; da ponta cortarei um ramo bem viçoso, e Eu mesmo vou plantá-lo no alto de um monte elevado; é nas alturas da montanha de Israel que vou plantá-lo. Vai deitar ramos, produzir frutos e transformar-se num cedro gigante" (Ez 17, 22-23).
O Reino de Deus cresce como esta pequena semente de mostarda, como o pequeno rebento da copa do cedro: não se impõem pelo próprio poder exterior, mas é o Senhor quem os faz crescer. E o amor é a linfa que os sustém. Onde os pobres estiverem satisfeitos, os aflitos consolados, os forasteiros acolhidos, os doentes curados, os abandonados confortados, os prisioneiros visitados, os inimigos amados, ali o Reino do Senhor está a agir.

PALAVRA DE DEUS TODOS OS DIAS: O CALENDÁRIO