news

Andrea Riccardi encontra a Comunidade de Sant'Egidio de Dacar: uma luz para os pobres no Senegal

29 Abril 2018

Andrea Riccardi
Senegal

Compartilhe Em

A 26 deAbril, a Comunidade de Sant'Egidio do Senegal saudou a visita de Andrea Riccardi em Dacar.

Um encontro importante, por ocasião do quinquagésimo aniversário de Sant'Egidio, que contou com a presença de amigos das Comunidades de diferentes bairros da cidade: Baobab, Diamaguene e outros, juntamente com pessoas de outras cidades e províncias. Falando a cerca de cem participantes, Andrea Riccardi salientou que "cada Comunidade é parte de uma fraternidade que está no mundo inteiro. Somos a mesma Comunidade nas diferentes cidades do mundo. [...] Vós não estão sozinho: são acompanhado por este caminho cristão que é Sant'Egidio. São chamados a serem uma luz neste país".

Muitas intervenções seguiram às suas palavras, nas quais vários aspectos da vida da Comunidade no Senegal foram abordados, particularmente a Escola da Paz e o serviço numa prisão para menores, "Fort B", na qual cerca de 90 menores são detidos. Ouvindo estes testemunhos, Andrea Riccardi sublinhou que "a Comunidade é uma luz de esperança para o Senegal".

No dia seguinte, visitou a prisão, onde a Comunidade realiza actividades de alfabetização, assistência jurídica, formação profissional, encontrando quer os presos menores quer os gerentes responsáveis pela estrutura.

 

ALGUMAS NOTÍCIAS SOBRE O SENEGAL

O Senegal é um estado da África Ocidental, uma ex-colônia francesa, que se tornou independente em 1960, primeiro em união com o Mali, em seguida de forma independente.
A presença europeia remonta a séculos atrás, quando o Senegal, e em particular a ilha de Gorée (em frente à atual capital, Dacar), era o ponto de chegada de longas caravanas de escravos, que então esperavam para serem transportados nas Antilhas Francesas. Hoje a ilha é Património da Humanidade pelo seu valor como memória viva de uma página vergonhosa da nossa história.
Por um ponto de vista económico, o Senegal é como uma das nações africanas menos frágeis, com um certo nível de desenvolvimento do sector industrial e dos serviços. O país atrai dezenas de milhares de imigrantes de outros estados da África Ocidental.
Por um ponto de vista da ordem constitucional, o Senegal é uma república semi-presidencial.
O presidente mais famoso deste jovem país no Atlântico foi, sem dúvida, Léopold Sédar Senghor, o primeiro chefe de Estado, filósofo e poeta, que desenvolveu uma linha de pensamento original sobre a comunhão do destino que já liga os continentes europeu e africano. Senghor falou de Eurafrica como um dado gerado pela história, mas também como uma possibilidade de completação mútua e desenvolvimento comum para o futuro.
No sul do Senegal, na região da Casamança, existe um movimento que no passado solicitou a autodeterminação da área. Uma crise em que a Comunidade de Sant'Egidio interveio para promover a reconciliação

 

 



Andrea Riccardi encontra a Comunidade de Sant'Egidio de Dacar: uma luz para os pobres no Senegal
Andrea Riccardi encontra a Comunidade de Sant'Egidio de Dacar: uma luz para os pobres no Senegal
Andrea Riccardi encontra a Comunidade de Sant'Egidio de Dacar: uma luz para os pobres no Senegal