news

Uma memória do genocídio ruandês. A Bíblia do jovem Evariste, um testemunho de fé na luta fratricida

7 Abril 2021

Martyrs

Compartilhe Em

Bíblia pertencente a Evariste Kagorora, assassinado em 11 de Abril de 1994 no Ruanda, na igreja onde ele tinha procurado abrigo

Evariste Kagorora, um jovem Tutsi do Ruanda, nos primeiros dias de Abril de 1994, após o início do dramático genocídio, refugiou-se na igreja de Saint Famille em Kigali pensando que era um lugar seguro. Após três dias, a igreja foi cercada. Homens armados hutus entraram e forçaram os homens a sair (apenas os homens, porque de acordo com a tradição ruandesa o grupo étnico comunica através dos homens). Evariste estava entre eles. Ele sabia o que o esperava e tinha apenas a sua Bíblia com ele. Ao sair da igreja, viu a sua irmã, entregou-lhe a Bíblia e disse: "Eles vão matar-me, toma esta Bíblia, é a coisa mais preciosa que eu tenho: é a minha vida". Ao atingir o limiar da igreja Evariste foi morto. A sua Bíblia está na basílica de São Bartolomeu na Ilha desde 3 de Janeiro de 2004.