news

Tratamento negado no Líbano devido à falta de medicamentos: Sant'Egidio distribui medicamentos

13 Maio 2021 - BEIRUTE, LÍBANO

Lebanon
Humanitarian aid

Refornecidos oito dispensários em Beirute

Compartilhe Em

A situação económica e social no Líbano continua a deteriorar-se: a moeda local, a lira, perdeu cerca de 85% do seu valor em relação ao dólar. A desvalorização crescente provocou um aumento dos preços, inclusive para as necessidades básicas, que aumentaram cerca de 144%, bem como para os medicamentos e matérias-primas. Muitas actividades económicas foram encerradas e verifica-se uma diminuição crescente dos salários mínimos.

A grave crise económica reflecte-se também no sistema de saúde que, para além de algumas instalações públicas, é privado. O governo é incapaz de garantir o abastecimento médico e o pagamento regular de salários aos médicos e ao pessoal dos poucos hospitais públicos existentes.

A pandemia de Covid - que tem uma alta taxa de difusão certamente muito além dos dados oficiais - fica afectada por esta situação: os testes de PCR são pagos e não são acessíveis à maioria da população pobre.

Durante as distribuições de alimentos realizadas nos últimos meses, conhecemos muitos idosos e famílias que nos falaram sobre a dificuldade de encontrar medicamentos. O custo dos medicamentos, mesmo indispensáveis para salvar vidas, aumentou e alguns - necessários para o tratamento de diabetes, doenças cardíacas e vasculares - desapareceram do mercado. Aqueles que têm familiares no estrangeiro têm algumas caixas de medicamentos enviadas do exterior.

Decidimos enviar alguns medicamentos que estão em uso diário na Europa, mas aqui não estão disponíveis.

As Comunidades de Sant'Egidio na Alemanha
, graças à contribuição de alguns doadores, ofereceram cerca de 4 quintais de medicamentos genéricos muito úteis para o tratamento das doenças mais comuns entre a população: diabetes, hipertensão, doenças cardíacas e vasculares, antibióticos, medicamentos pediátricos. Foram também distribuídos dispositivos anti-covid: 20.000 máscaras cirúrgicas e 4 quintais de pacotes de gel desinfectante.

Os medicamentos foram confiados para distribuição a 8 dispensários geridos por associações religiosas e locais em Beirute, nas zonas periféricas de Burj Hammoud, Qarantina, Carmen Zeitoun, Ain Romanhe e no Norte do Líbano em Tripoli, Qobayat, Bebnine para a população libanesa e refugiados no país.   
 



Tratamento negado no Líbano devido à falta de medicamentos: Sant'Egidio distribui medicamentos
Tratamento negado no Líbano devido à falta de medicamentos: Sant'Egidio distribui medicamentos
Tratamento negado no Líbano devido à falta de medicamentos: Sant'Egidio distribui medicamentos