news

Grande pesar pela morte da Irmã Maria De Coppi, morta no ataque à missão comboniana em Chipene. Não esqueçamos o norte de Moçambique sob o ataque dos terroristas

7 Setembro 2022 - MOÇAMBIQUE

ChurchviolenceTerrorism

Apelo à comunidade internacional: " Demasiados lutos e mais de 800.000 pessoas deslocadas internamente que não podem ser deixadas à sua sorte"

Compartilhe Em

A Comunidade de Sant'Egidio apresenta as suas condolências à família comboniana pelo terrível e insensato ataque à missão em Chipene, norte de Moçambique, da qual foi vítima a Irmã Maria De Coppi. É necessário honrar o exemplo de uma freira que, como tantas outras irmãs e confrades, deu a sua vida por este país da África Austral onde esteve presente durante sessenta anos e cuja cidadania também tinha obtido. Solidariedade e proximidade também ao Padre Loris e ao Padre Lorenzo, que foram forçados a fugir após o incêndio do seu colégio e de outras estruturas da missão.

Sant'Egidio, que há precisamente 30 anos contribuiu para pôr fim a uma guerra civil que durou 16 anos e fez um milhão de vítimas, lança um apelo à comunidade internacional para não esquecer estes terríveis ataques jihadistas, que já causaram demasiadas mortes e mais
800.000 pessoas deslocadas que não podem ser abandonadas à sua sorte, numa região rica em recursos subterrâneos mas pobre em tudo.

Entretanto, Sant'Egidio assegura que continuará, com as suas muitas Comunidades no país, a trabalhar pela paz, a começar pela solidariedade devida aos milhares de refugiados internos.