news

De África a notícia de um importante passo em frente em matéria de direitos humanos: a República Centro-Africana aboliu a pena de morte

29 Maio 2022

Death Penalty
Africa

Compartilhe Em

A Comunidade de Sant'Egidio expressa grande satisfação pela votação - de acordo com o governo - da Assembleia Nacional da República Centro-Africana pela abolição da pena de morte, um passo decisivo que agora só aguarda a promulgação pelo Chefe de Estado.

Sant'Egidio recorda que por ocasião do Encontro Internacional de Oração pela Paz, realizado em Madrid em Setembro de 2019, o Presidente da República Centro Africana, Faustin-Archange Touadéra, falou do processo abolicionista como um "sinal de pacificação" e, ao mesmo tempo, "um sinal de um país a entrar numa nova fase histórica". Ministros e autoridades governamentais centro-africanas têm participado de forma consistente nos Congressos Internacionais de Ministros da Justiça promovidos periodicamente pela Comunidade para alcançar progressivamente a abolição da pena capital nos países que ainda são retencionistas. Sant'Egidio está presente na República Centro Africana há já alguns anos com intervenções no campo da saúde (como o programa DREAM para o tratamento e prevenção da SIDA e a campanha de vacinação anti-Covid 19) e está activamente envolvida na promoção do processo de paz e reconciliação no país.

A Comunidade felicita a República Centro-Africana pela votação da sua Assembleia Nacional, porque é mais um avanço no sentido de uma nova consciência da lei e espera que toda a África possa tornar-se o segundo continente, depois da Europa, livre da pena de morte.

Faustin-Archange Touadéra, Presidente da República Centro-Africana, no encontro "Paz sin Fronteras" (Madrid 2019)