change language
você está em: home - news newsletterlink

Support the Community

  
28 Julho 2016 | CRACÓVIA, POLÔNIA

JMJ 2016: dos jovens em Cracóvia uma invocação de paz para o mundo

Jovens de todos os continentes têm orado pela paz com a Comunidade de Sant'Egidio durante a Jornada Mundial da Juventude

 
versão para impressão

Quarta-feira 27 de Julho, um dia após o início da Jornada Mundial da Juventude, na Polónia, mais de 200 jovens de todo o mundo chegaram a igreja da Virgem Maria de Lourdes em Cracóvia para orarem pela paz, juntamente com os jovens da Comunidade de Sant ' Egidio e os refugiados sírios.

Na igreja ecoaram os nomes dos países e das regiões do mundo em guerra, e os testemunhos dos jovens provenientes mesmo desses lugares, como Yurij Lifanse, responsável da Comunidade de Santo Egídio na Ucrânia, que disse: "Eu nunca pensei que no meu país poderia rebentar a guerra. Nós os jovens devemos rezar pela paz, e trabalhar para difundir a cultura do respeito e da amizade entre as nações".

Ao lado dele estava Maher, um jovem cristão sírio, que agradecendo Sant'Egidio pela oportunidade de participar da JMJ, disse:. "A Síria precisa da oração pela paz: Eu vi demasiado sofrimento no meu país, do qual devi ir embora deixando todos os meus afetos e minhas lembranças".

A oração foi presidida por Matteo Zuppi, arcebispo de Bolonha. Comentando o Evangelho do Bom Samaritano disse: "A oração pela paz é a obra de misericórdia que todos nós podemos praticar para salvar as crianças, as mulheres, os homens feridos pelos conflitos Hoje estamos aflitos com tantas más notícias, que mostram o força do mal, como aconteceu recentemente na Alemanha e na França. Lembramo-nos do padre Jaques, um bom e generoso padre, morto por bandidos do nosso tempo. Tanta violência nos assusta. Mas não podemos ficar indiferentes, pensando que não nos diga respeito. Nós também , tornemo-nos de bons samaritanos e combatamos o mal com a oração e a misericórdia".

Sexta-feira 29 de Julho no parque de Błonia, os jovens de Sant'Egidio animarão a primeira Estação da Via Sacra, presidida pelo Papa Francisco, que será dedicada às obras de misericórdia, de forma especial a "acolher o estrangeiro".Juntamente com os refugiados sírios, a Cruz da JMJ será carregada por um casal de poloneses sem-abrigo, que conseguiram sair da vida de rua.

OBJETOS ASSOCIADOS