Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

Riccardi Andrea: revista de imprensa

change language
você está em: home - news newsletterlink

Support the Community

  
1 Fevereiro 2017 | ROMA, ITÁLIA

A memória de Modesta ajudou-nos a abrir lugares, tocar os corações, mudar a situação de muitas pessoas

Ontem, com uma oração na Estação Termini, o primeiro evento para lembrar a mulher morta sem socorro e com ela todos aqueles que vivem e morrem na estrada

 
versão para impressão

Muitos cidadãos romanos chegaram ontem à linha 1 da Estação Termini, em Roma, para comemorar Modesta Valenti, idosa sem moradia que morreu há 34 anos ali mesmo na estação, após horas de agonia, porque, sendo suja, a ambulância se recusou a levá-la ao hospital.

"A de Modesta é a memória de uma mulher que se tornou querida para muitos romanos, para todos nósi -  disse o presidente di Sant'Egidio Marco Impagliazzo -  É o que nos pedem tantas pessoas vulneráveis, de ser lembrados, amados, acompanhados, de parar ao lado deles, esta é a pergunta que se eleva a partir da história de Modesta e das vidas de muitas pessoas vulneráveis nesta cidade".

A partir da memória de Modesta Valenti e das muitas pessoas pobres que ao longo dos anos morreram nas ruas das nossas cidades sobe um apelo, lançado pelo próprio Marco Impagliazzo durante a comemoração na Estação Termini"Pedimos à nossa cidade e a todos os cidadãos de se tornarem cada vez mais sensíveis ao pedido de muitos que vivem em situações de sofrimento e de vulnerabilidade na cidade".

A Comunidade de Sant'Egidio nas próximas semanas celebrará as liturgias em memória de Modesta e de todas as pessoas sem-abrigo que perderam a vida, lembrando-as todas pelo nome. Porque aqueles que vivem na rua são nossos irmãos e amigos.

O primeiro evento é a 5 de Fevereiro em Santa Maria in Trastevere. Para saber mais sobre os lugares e as datas das outras celebrações  clique aqui

OBJETOS ASSOCIADOS