news

Migrantes: Quinta-feira, 16 de Julho, de Lesbos, primeira chegada dos corredores humanitários após o lockdown

15 Julho 2020 - ROMA, ITÁLIA

humanitarian corridor
ImmigrationPope Francis

Ao vivo às 12 horas no Facebook e em santegidio.org

Compartilhe Em

Para 10 refugiados que ficaram retidos em Lesbos uma nova vida começa graças à Esmolaria Apostólica e à Comunidade de Sant'Egidio. Partida tornada possível por uma preciosa sinergia entre as autoridades gregas e italianas.
 
uinta-feira, 16 de Julho, ao meio-dia, recepção e conferência de imprensa em Roma, no refeitório do pobres de Via Dandolo 10, com o fundador de Sant’Egidio, Andrea Riccardi.
 Estará também presente a vice-prefeita Simona Spinelli, chefe da unidade de Dublin do Ministério do Interior.

Ao vivo às 12 horas no Facebook e em santegidio.org

Depois de ter vivido longos meses de espera, devido à crise do coronavírus, hega à Itália o último grupo de refugiados que o Papa Francisco quis levar à salvação através da Esmolaria Apostólica e da Comunidade de Sant’Egidio. Trata-se de 10 refugiados, para além dos 57 que já vieram a Itália, com várias viagens, a primeira feita a 16 de Abril de 2016 no mesmo avião com o qual o Papa regressou a Roma após a sua histórica visita a Lesbos. Os refugiados, que pertencem a quatro famílias, não puderam partir em Dezembro passado por razões contingentes e, subsequentemente, foram bloqueados pela pandemia.

O primeiro corredor humanitário após o lockdown foi tornado possível graças a uma valiosa sinergia entre as autoridades italianas e gregas, em particular entre o Viminal na pessoa do Chefe de Departamento Michele di Bari e o Ministério Grego da Imigração e Asilo.
 Para acolher os novos 10 refugiados serão também os refugiados que chegaram com os anteriores corredores humanitários de Lesbos que, após a conferência de imprensa, almoçarão com eles nas instalações da sopa dos pobres da Comunidade de Sant'Egidio juntamente com os voluntários que lidam com a hospitalidade e a integração.
 Com o sistema dos corredores humanitários, mais de 3.000 refugiados do Médio Oriente e África chegaram até agora à Europa.