news

Dia da Memória: Vamos responder ao anti-semitismo e ao discurso do ódio com a cultura e o conhecimento

27 Janeiro 2021

Holocaust

As iniciativas de Sant'Egidio em Itália

Compartilhe Em

Setenta e seis anos após a libertação do campo de extermínio de Auschwitz-Birkenau, o Dia da Memória - a comemorar amanhã, 27 de Janeiro - apela às instituições e aos cidadãos para estarem vigilantes face ao crescente anti-semitismo e racismo, frequentemente acompanhado por actos violentos e discriminatórios. A ascensão de movimentos nacionalistas, soberanistas e xenófobos na Europa e na Itália, especialmente entre os jovens, deve também ser motivo de preocupação e medo.

É preciso promover, a começar pelas escolas e pelas universidades, a resposta mais eficaz ao ódio, que é representada pela cultura e pelo conhecimento da história. Há uma necessidade urgente de colocar o valor civil do estudo do passado no centro do debate público. As questões sobre o passado abrem-nos aos desafios do presente, lidos com a profundidade da história.

A memória da Shoah impele-nos a trabalhar em conjunto com muitas pessoas para tecer o tecido de uma sociedade acolhedora e aberta à integração; para contrariar a linguagem cada vez mais preocupante do ódio que percorre a web e infecta tantas pessoas; para forjar um novo pacto entre gerações que levará os jovens a retomar o legado de testemunhas, que estão a desaparecer. É isto que a Comunidade de Sant'Egidio realiza a todos os níveis no mundo da juventude, a começar pelas Escolas da Paz, para promover uma cultura de encontro e conhecimento e assim superar todas as formas de anti-semitismo e racismo.

Também a tragédia da pandemia recordou-nos o destino comum da humanidade, para além das diferenças nacionais, étnicas ou religiosas, que no passado, mas também hoje, têm sido exploradas pelos empresários do medo. É por isso que a memória do abismo de Auschwitz e dos campos de extermínio não pertence apenas ao passado.

O anti-semitismo continua a ser "uma nuvem negra sobre a Europa", como a escritora Edith Bruck, uma sobrevivente dos campos de concentração nazis, afirmou. E continuar a reflectir sobre a história do anti-semitismo e do racismo ajuda-nos a enfrentar com consciência os desafios de um mundo em mudança, com uma visão capaz de imaginar um amanhã diferente, centrando-se nas aspirações e na dignidade da única, grande família humana.

 Eventos de Sant'Egidio para o Dia da Memória

Livorno, 26 de Janeiro - Memória da deportação dos judeus

Milão, 31 de Janeiro - Memorial da Shoah In live streaming nesta página e no Facebook

Para saber mais

Discurso do Prof. Andrea Riccardi na Marcha da Memória a 16 de Outubro de 1943 (17 de Outubro de 2020)

A resposta ao anti-semitismo? Mais cultura, mais conhecimento  por Andrea Riccardi

Dia de Diálogo com os Judeus: "somos espiritualmente semitas"  por Ambrogio Spreafico

Playlist de vídeos, uma "peregrinação" da memória com a voz de testemunhas, no canal YouTube de Sant'Egidio

NEWS #


de 1 a 1 de 1 notícias / eventos (em 0,04 segundos) 

pule para a página

de 1 »