news

A memória de Lilja e outros sem-abrigo que morreram nas ruas de Moscovo

1 Março 2021 - MOSCOU, RÚSSIA

Homeless
Modesta ValentiMoscow

Compartilhe Em

Muitos sem abrigo em Moscovo participaram na oração em memória de Lilja e de outras pessoas pobres que morreram na rua na paróquia ortodoxa dos Santos Cosmas e Damião, no domingo 28 de Fevereiro. Este evento, que os amigos de Sant'Egidio têm vindo a organizar em Moscovo há quinze anos, após a morte de Lilja Zueva, uma mulher sem abrigo de 44 anos de idade, vítima de enregelamento no centro da cidade, reúne todos os anos, para além dos pobres e amigos da Comunidade, muitas pessoas sensíveis e próximas dos problemas daqueles que vivem na rua. Dada a impossibilidade de pôr uma refeição no fim da oração, devido às medidas anti-pandémicas, cada pessoa pobre recebeu uma refeição à saída da Igreja.

Embora os serviços estatais de apoio aos sem abrigo tenham aumentado nos últimos anos, viver nas ruas de Moscovo é extremamente difícil, especialmente no Inverno, quando as temperaturas, como este ano, atingiram trinta graus abaixo de zero. Em 2020, começando com os meses de lockdown total, a Comunidade de Sant'Egidio em Moscovo duplicou os seus serviços para os sem-abrigo, particularmente as distribuições de rua, que se tornaram mais frequentes e abundantes. Além disso, um segundo centro de dia para os pobres foi aberto no Outono, onde as pessoas podem receber roupas e alimentos. 



A memória de Lilja e outros sem-abrigo que morreram nas ruas de Moscovo
A memória de Lilja e outros sem-abrigo que morreram nas ruas de Moscovo
A memória de Lilja e outros sem-abrigo que morreram nas ruas de Moscovo