news

Corredores humanitários em França: famílias de refugiados do Líbano acolhidos num caminho para a inclusão

26 Março 2022

humanitarian corridor

Compartilhe Em

No sábado, 26 de Março de 2022, os corredores humanitários acolheram um novo grupo de refugiados sírios no aeroporto de Roissy-Charles-de-Gaulle, que tinham chegado em segurança do Líbano (num voo da Air France). São três famílias sírias de Homs, Hama e Idlib e uma família palestiniana de Damasco; catorze pessoas, incluindo três crianças com menos de cinco anos, em busca de uma nova vida em paz após anos de vida terrível na Síria devastada pela guerra e em campos de refugiados no Líbano. As famílias serão alojadas em Rennes, Taizé, Francheville e Limonest. Serão apoiados e acompanhados no seu processo de integração por grupos de cidadãos mobilizados localmente por Sant'Egidio.

Estas pessoas serão acolhidas no aeroporto com palavras de boas-vindas. Valerie Régnier, responsável por Sant'Egidio em França, também estará presente. Viajou ao Líbano esta semana para os corredores humanitários e teve um encontro com Anne Grillo, Embaixadora francesa no Líbano; juntos abordaram os actuais compromissos e parcerias de Sant'Egidio no contexto da actual crise no Líbano.

As famílias são acolhidas no quadro do Memorando de Entendimento para a implementação do projecto intitulado "Operação de acolhimento solidário dos refugiados do Líbano (corredores humanitários)" - cuja renovação foi assinada em Paris a 12 de Abril de 2021 entre o Ministério do Interior, o Ministério da Europa e dos Negócios Estrangeiros, a Comunidade de Sant'Egidio França e as Semanas Sociais de França. Este protocolo prevê as condições de identificação, acolhimento, integração e inclusão em França, durante três anos, de 300 refugiados no Líbano provenientes do Iraque e da Síria, com prioridade para os mais vulneráveis. Esta nova chegada a França eleva para 40 o número de pessoas acolhidas ao abrigo deste segundo protocolo, incluindo 17 crianças menores de 18 anos. Este segundo protocolo segue-se ao primeiro assinado em 2017, que permitiu o acolhimento de 504 pessoas em França com os mesmos critérios.

Mais informações em: www.couloirshumanitaires.fr