Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

Riccardi Andrea: revista de imprensa

change language
você está em: home - news newsletterlink

Support the Community

  
12 Maio 2010

“Fazer a paz. A Comunidade de Sant’Egidio nos cenários internacionais”: Conferência de apresentação do livro, hoje na Câmara dos Deputados

 
versão para impressão

Giuliano Amato, Franco Frattini, Gianfranco Fini, Walter Veltroni, Marco ImpagliazzoHoje, na Câmara dos Deputados, na Sala da “Lupa”, foi apresentado o livro "Fazer a paz. A Comunidade de Sant’Egidio nos cenários internacionais (edição Leonardo International).

Falaram Giuliano Amato, Gianfranco Fini, Franco Frattini, Marco Impagliazzo, Walter Veltroni.

Roma, 12 de Maio (Adnkronos) - "A Comunidade de Sant'Egidio revelou-se, em mais de quarenta anos, uma reserva de energia moral para a Itália, como sujeito pacificador e não pacifista, capaz de lidar com sucesso com a nova complexa realidade international. Por isso representa um património espiritual do nosso ser testemunhas de uma humanidade que não renuncia, apesar de tudo, a crer que se pode ser melhor”. O afirmou o Presidente da Câmara, Gianfranco Fini ao intervir em  Montecitorio na apresentação do livro "Fazer a paz. A Comunidade de Sant’Egidio nos cenários internacionais”, com a intervenção do Ministro dos Negócios Estrangeiros, Franco Frattini, de Giuliano Amato, Walter Veltroni, e o Presidente da Comunidade Marco Impagliazzo.

«Num famoso discurso aos membros da Comunidade, que já remonta há três décadas, Papa Wojtyla - ainda lembrou Fini – condensava as características dela nas “três esses”: “Speranza, Solidarietà, Spiritualità” (esperança, solidariedade e espiritualidade). Em tempos não suspeitos, muito antes das teorias sobre o choque entre civilizações, não escapava aos homens e mulheres de Sant'Egidio a importância para os povos da religião, que não podia ser limitada a uma facto privado, tal como certo laicismo (que nada tem a ver com a laicidade) teria gostado, mas que nunca devia ser explorada para fins políticos».

«A coisa mais importante da Comunidade de Sant’Egidio – recordou no entanto Veltroni – é a vontade de afirmar que não é nada natural que identidade e diálogo devam entrar em conflito. É necessário que cada um cultive a sua própria identidade, cada um de nós é filho de uma história, mas o cultivo da identidade não pode significar a consideração do outro como inimigo. Nós gostamos muito da globalização, mas quando o outro se materializa na carne e osso nos mete medo».

A paz é “um bem comum, mas também uma responsabilidade colectiva que deve ser compartilhada”. Afirmou-o o Ministro dos Negócios Estrangeiros, Franco Frattini, no seu discurso, ao anunciar que o seu Ministério, após a "extraordinária" experiência de diálogo e colaboração que desenvolve há anos com a Comunidade de Sant'Egidio, está agora a  "trabalhar para conseguir formalizar um acordo global entre o Ministério dos Negócios Estrangeiros e a Comunidade".

Explicando o novo conceito de paz cada vez mais "multilateral", Frattini recordou que hoje em dia todas as missões de paz "envolvem cada vez mais todos os actores internacionais: da ONU, à União Europeia, à NATO, até à União Africana". Falando do trabalho com a Comunidade de Sant’Egidio, Frattini recordou os processos de mediação da paz (tal como o caso de Moçambique) e mais em geral recordou o empenho em África, mesmo na área da luta ao Sida, o diálogo inter-cultural e inter-religioso com a Indonésia, e a luta, “que continua”, contra a pena de morte.

«Il dialogo -ha sottolineato il presidente Impagliazzo- è nei cromosomi della Comunità. Così, negli anni Novanta, e, soprattutto, dopo l'11 settembre questa ricerca del dialogo è apparsa ingenua, in un mondo che sembrava destinato allo scontro di civiltà e di religione. La guerra, quella culturale ma anche quella combattuta, era invece considerata una dolorosa necessità».

A questo assioma, presentato come necessità, non abbiamo creduto. Non si tratta di pacifismo di principio, ma di realismo maturato attraverso l'esperienza pacificatrice dei diversi conflitti descritti in questo libro».
 
«Tutti possono lavorare per la pace, per la convivenza, questa è la nostra convinzione più profonda. In questo alto luogo della
democrazia italiana -ha concluso Impagliazzo- vorrei dire che nel mondo il nome dell'Italia è amato e rispettato anche grazie a questo umile e tenace lavoro».

MAIS

A cura di Roberto Morozzo della Rocca
Fare Pace
La Comunità di Sant'Egidio negli scenari internazionali

Leonardo International

L'intervento di Marco Impagliazzo
(testo integrale)

L'evento in VIDEO
da Camera WEBTV

 LEIA TAMBÉM
• NOTÍCIA
15 Março 2017

A força da paz desarmada, o novo livro de Andrea Riccardi a partir de amanhã nas livrarias italianas

IT | PT
9 Fevereiro 2017

Sant'Egidio faz festa para os 49 anos com opovo da Comunidade

IT | ES | DE | FR | PT | CA
3 Fevereiro 2017
ROMA, ITÁLIA

Visita do Presidente do Parlamento esloveno Milan Brglez à Comunidade de Sant'Egidio

IT | ES | DE | PT
1 Fevereiro 2017
ADIS ABEBA, ETIÓPIA

30ª Cimeira da União Africana, uma delegação de Sant'Egidio encontra o novo presidente Moussa Faki

IT | ES | DE | PT
3 Janeiro 2017

Dia Mundial da Paz. Entrevista a Ana Rita Gomes da Comunidade de Santo Egídio

2 Janeiro 2017

2017 as crianças de todo o mundo pedem a paz.

IT | EN | ES | DE | FR | PT | CA
todas as notícias
• IMPRIMIR
14 Março 2017
Corriere della Sera

Andrea Riccardi: Per una nuova cittadinanza globale. La conoscenza strumento di pace

9 Março 2017
Famiglia Cristiana

Andrea Riccardi: Guerra fredda? No, molto peggio

2 Janeiro 2017
Aachener Zeitung

Zahlreiche Kerzen symbolisieren die Brandherde auf der Erde

2 Janeiro 2017
La Nazione

Fiaccole accese per la pace

2 Janeiro 2017
Vatican Insider

Congo, Sant’Egidio: soddisfazione per l’accordo sulle elezioni

2 Janeiro 2017
SIR

Marcia pace: Comunità Sant’Egidio, migliaia a Roma e in altre città italiane

todos os press releases
• DOCUMENTOS

Libya: The humanitarian agreement for the region of Fezzan, signed at Sant'Egidio on June 16th 2016 (Arabic text)

Nuclear Disarmament Symposium on the 70 th anniversary of the atomic bomb. Hiroshima, August 6 2015

Meeting: RELIGIONS and VIOLENCE

todos os documentos
• LIVROS

La forza disarmata della pace





Jaca Book

Religioni e violenza





Francesco Mondadori
todos os livros