Riccardi Andrea: na web

Riccardi Andrea: em redes sociais

Riccardi Andrea: revista de imprensa

change language
você está em: home - news newsletterlink

Support the Community

  
20 Abril 2013 | MAPUTO, MOÇAMBIQUE

Centenas de pessoas no Maputo para o último adeus a Ana Maria Muhai, a primeira ativista do programa DREAM.

Uma mulher corajosa, que passou a sua vida para vencer o estigma para com os doentes de SIDA e incentivá-los a tratar-se. Uma irmã e uma amiga a quem devemos muito. A memória de Andrea Riccardi

 
versão para impressão

 A 19 de Abril, no Maputo, muitos deram suas últimas homenagens a Ana Maria Muhai, a primeira ativista do programa DREAM, uma mulher, uma irmã, amiga de muitos, não apenas em Moçambique, mas também em Roma e em todo o mundo. De Roma e  de muitas cidades de Moçambique e da África, reuniram-se os seus amigos, com os quais, por mais de dez anos, Ana Maria tem trabalhado incansavelmente para encorajar os doentes a tratar-se e a recuperar a esperança. 

No final do funeral foi lida uma mensagem de Andrea Riccardi LEIA a mensagem de Andrea Riccardi

Da periferia de Moçambique para o mundo inteiro: em muitos lembram-se dela debaixo da mangueira do centro DREAM de Maputo, enquanto falava, encorajava os doentes, contando de si e comunicando esperança. Mas a sua história atravessou as fronteiras e o seu testemunho chegou a homens e mulheres em muitos países do mundo. O encontro com DREAM, na verdade, a salvara, e desde então se transformara num exemplo extraordinário, não só no Maputo e não só para os moçambicanos. Testemunha incessante, em Junho de 2011, intervira na Assembléia das Nações Unidas em Nova Iorque, para apoiar o acesso universal ao tratamento e havia-se tornado numa das “testimonal” mais famosas e representativas do programa DREAM e num ícone incontestável da luta contra o HIV.

Ana Maria tinha nascido há 51 anos atrás numa província rural de Moçambique. Em 2002, quando tinha encontrado o programa DREAM, que dava seus primeiros passos na "casinha" da Machava, no Maputo, estava muito doente: aos 41 anos, pesava 28 kg, o corpo cheio de feridas, desprezada por todos.

 

Ela começara o tratamento imediatamente e depois de alguns meses, recomeçara a sentir-se bem: os medicamentos e a amizade tinham-lhe devolvido a saúde e a dignidade. Contava divertida que os seus vizinhos de casa, ao vê-la de novo a andar pela rua, não podiam acreditar que era ela e lhe beliscavam para se certificar de que não fosse um fantasma. Começou a passar o seu tempo livre no centro DREAM para atender os doentes e convencer a todos a fazer o teste e começar o tratamento.

Ela foi a primeira em Moçambique a declarar publicamente de ser HIV positiva e a mostrar-se na primeira pessoa, dando a cara, para superar o estigma.

Seu sonho era arrancar à morte os muitos doentes que tinham medo de começar o tratamento. Quem falava com ela sentia o "contágio positivo" da sua força, o seu carinho e a sua coragem.

Ela dizia: "... eu não aprendi pelos livros ou associações a SIDA, mas no meu corpo e na minha pele." Afirmava isso em voz alta e tenaz mostrando a sua foto de quando estava doente a quem não sabia que existiam os anti-retrovirais e que não queria nem ouvir falar de SIDA.

Os mídia moçambicanos tinham-na apelidado ''a gladiadora'' e ao longo dos anos se multiplicaram os convites para transmissões radiofónicas e televisivas e entrevistas nos jornais.

Foi o primeiro membro da associação EU DREAM, que reúne homens e mulheres seropositivos que se empenham para garantir o direito ao tratamento nos países africanos.

Ana Maria, muitas vezes viajou para o exterior para trazer o seu testemunho, apoiar e capacitar os ativistas dos outros países, porque depois de ter encontrado DREAM considerava-se renascida: a sua vida foi transfigurada, não somente no corpo, mas também no espírito, começara a viver para os outros, sentia viva uma dívida de amor.

Nos últimos meses, foi atingida por outra doença grave, diferente daquela para a qual  estava sendo tratada, mas nunca ficou sem esperança e serenidade.

Nas últimas semanas, foi cercada pela ternura e pelo carinho dos seus amigos que cuidaram dela e ficaram  sempre ao seu lado: isto infundia-lhe coragem e a consolava a consciência da oração dos irmãos da Comunidade de Sant'Egidio em muitos países do mundo.

A notícia da sua morte magoou muitos.

A Comunidade de Sant'Egidio reuniu-se em volta dela, mensagens chegaram de todo o mundo e muitas comunidades a recordaram.

Os mídia moçambicanos deram immediatamete o anúncio da sua morte, foram publicados artigos e transmitidas as entrevistas que tinha lançado na televisão ao longo dos anos.

O funeral foi assistido por representantes de instituições públicas e da sociedade civil.

Expressaram carinho e condolências para a Comunidade de Sant’Egidio e a família, o Gabinete da Primeira Dama, o Conselho Nacional pela Luta contra a SIDA, o Parlamento da Juventude, o Ministério da Mulher e Acção Social.

 

Ana Maria, filha da Comunidade de Sant'Egidio, deixa um vazio, mas também o grande testemunho de como uma mulher humilde da periferia do mundo pode transformar-se numa mulher importante que muda a história e a vida de muitos com simplicidade e coragem

OBJETOS ASSOCIADOS

 LEIA TAMBÉM
• NOTÍCIA
24 Abril 2017
BERLIM, ALEMANHA

Amanhã em Berlim encontro entre Andrea Riccardi e Angela Merkel para falar sobre a Europa, a paz e migrantes

IT | ES | FR | PT
22 Abril 2017
ROMA, ITÁLIA

A oração do Papa Francisco para os mártires do nosso tempo. As imagens da visita

IT | EN | ES | DE | FR | PT
22 Abril 2017
ROMA, ITÁLIA

Papa em São Bartolomeu, Andrea Riccardi: "Os mártires ensinam-nos a vencer com o amor e não com o poder"

IT | PT
20 Março 2017
ROMA, ITÁLIA

Terminou em Roma, o congresso dos representantes das Comunidades de Sant'Egidio de África e da América Latina

IT | EN | ES | DE | FR | PT | CA | NL
15 Março 2017

A força da paz desarmada, o novo livro de Andrea Riccardi a partir de amanhã nas livrarias italianas

IT | PT
14 Março 2017
PARIS, FRANÇA

A partir de Hoje os corredores humanitários para os refugiados também em França, assinado esta manha o acordo no Palácio do Eliseu

IT | EN | ES | DE | FR | PT | CA | NL | RU | PL | HU
todas as notícias
• IMPRIMIR
22 Abril 2017
SIR

Papa Francesco all’Isola Tiberina: Riccardi (Com. Sant’Egidio), “il grido dei rifugiati e il messaggio profondo del martirio al centro della visita”

22 Abril 2017
Avvenire

Papa Francesco. «I campi per i rifugiati non siano campi di concentramento»

22 Abril 2017
Avvenire

Roma. Il saluto a Francesco, pellegrino nel ricordo dei nuovi martiri

22 Abril 2017
L'Osservatore Romano

Senza arrendersi alla disumanità

20 Abril 2017
Famiglia Cristiana

Andrea Riccardi. Il sangue dei martiri unisce i cristiani

20 Abril 2017
SIR

Corridoi umanitari: Caritas Italiana e Comunità di Sant’Egidio in Etiopia per aprire il primo canale dall’Africa

todos os press releases
• EVENTOS
9 Maio 2017 | MADRI, ESPANHA

Presentación del libro "Periferias" de Andrea Riccardi

Todas as reuniões de oração pela paz
• PENA DE MORTE NO
31 Outubro 2014

Inaugurata a Bukavu la campagna "Città per la vita"

12 Outubro 2014
All Africa

Africa: How the Death Penalty Is Slowly Weakening Its Grip On Africa

20 Setembro 2014

Ciad: il nuovo codice penale prevede l'abolizione della pena di morte

20 Setembro 2014
AFP

In Ciad rischio criminalizzazione gay, ma abolizione pena morte

ir para nenhuma pena de morte
• DOCUMENTOS

Andrea Riccardi - Oriente y Occidente - Diálogos de civilización

todos os documentos
• LIVROS

La forza disarmata della pace





Jaca Book

Periferias





San Pablo
todos os livros

FOTOS

1240 visitas

1330 visitas

1533 visitas

1367 visitas
todos os meios de comunicação relacionados